A HISTÓRIA DO AMOR

Fui "apresentada" à este livro há uns quatro ou cinco anos atrás, quando uma amiga me pediu para que eu o comprasse para ela.
Meu único "trabalho" foi ir até a livraria e buscá-lo, uma vez que ela sabia o nome do livro e da autora, o valor e até onde encontrá-lo. Fiquei curiosa para saber o que havia naquele livro de cartas ciganas...
Esperei pacientemente (mais ou menos), o dia de entregá-lo, pois na verdade eu queria abrir o livro para ler um pouco, só aquela olhadinha... 
Não tive coragem de abrir a embalagem, afinal confiança é coisa séria e não poderia quebrar a minha por mera curiosidade.
Depois de muito tempo, num belo dia  ganhei desta minha amiga uma leitura das cartas ciganas e foi muito bom.
Mas a curiosidade continuava, o que eu queria mesmo, era ter tempo para ler o livro. Finalmente comprei o bendito livro mês passado e não me arrependi. Valeu a pena esperar!
Dentre a descrição de cada um das cartas e maneiras de jogar, Margarita traz  no último capítulo várias dicas de exercícios respiratórios, afirmações, essências, orações e uma história:


A história do AMOR:
Era uma vez uma ilha, onde moravam todos os sentimentos:
A Alegria
A Tristeza
A Vaidade
A Sabedoria
A Riqueza
e todos os outros sentimentos, além do Amor.
Eram felizes, até que um dia avisaram aos moradores que aquela ilha iria afundar.
Todos os sentimentos se apressaram em sair da ilha. Pegaram seus barcos e partiram.
Mas o Amor ficou... pois queira ficar mais um pouco com a ilha antes que ela afundasse.
Quando estava quase se afogando, o Amor começou a pedir ajuda.
Nesse momento, estava passado a Riqueza num lindo barco, e o Amor lhe disse:
-Riqueza, leve-me com você!
-Não posso, há muito ouro e prata no meu barco. Não há lugar para você.
Ele, então, pediu ajuda à Vaidade, que também vinha passando.
-Vaidade, por favor, ajuda-me - ele disse.
-Não posso  ajudá-lo, Amor, você está todo molhado e poderia estragar meu barco novo.
Então, o Amor pediu ajuda à Tristeza:
-Tristeza, deixe-me ir com você!
-Ah! Amor, estou tão triste, que prefiro ir sozinha.
Também passou a Alegria, mas ela estava tão alegre que nem sequer ouviu o Amor chamá-la.
Já desesperado, o Amor começou a chorar. Foi quando ouviu uma voz chamá-lo:
-Venha, Amor. Eu levo você.
Era um velhinho. O Amor ficou tão feliz, que se esqueceu de perguntar o nome do velhinho.
Chegando a outra ilha, ele perguntou à Sabedoria:
-Sabedoria, quem era aquele velhinho que me trouxe até aqui? 
A Sabedoria respondeu:
-Era o Tempo.
-O Tempo? Mas por que só o Tempo me trouxe aqui?
E a Sabedoria respondeu: - Só o Tempo é capaz de entender o Amor!


Conheça algumas destas cartas ciganas clicando  AQUI


Leia tambémA Lenda do amor

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA

OS SIGNOS DO ZODÍACO: SUAS CORES, PEDRAS, FLORES... - 1ª PARTE - DE ÁRIES A VIRGEM