NOVO FRASCO AURA-SOMA B113 - ARCANJO CASSIEL

Arcanjo Cassiel
B113 - Verde Esmeralda/Verde Oliva Meio Tom
Nascido às 8:00 de 05 de Setembro de 2015

O Arcanjo Cassiel está associado com Saturno. Cassiel rege o Sabath, o dia do Descanso, a pausa na nossa semana para reflexão. 
A combinação do Verde Esmeralda/Verde Oliva Meio Tom, trazem a jornada do plexo solar em direção ao coração. 
Dando-nos assim a oportunidade de fazermos a transição para um novo nível de esperança à medida que nos desapegamos da desilusão do passado. 
A possibilidade de transformar os ressentimentos e amarguras, não simplesmente num novo desejo mas sim num novo sentido de esperança.

Cassiel é visto frequentemente como o Observador, aquele que de um ponto de vista da Aura-Soma vemos no Coral ou no Coral Claro. 
Cassiel de certo modo observa em vez de ser ativo ou interferir na existência humana a menos que seja chamado. 
Nos textos Cabalísticos é particularmente dito que Cassiel não tem permissão para interferir no domínio humano.

O que é realmente importante, de uma perspectiva da Aura-Soma, é que necessitamos de suporte, especialmente neste momento em que a verdade que reside nos nossos corações pode ser conectada com a procura do que “não é conhecido”. 
Embora tudo isto possa parecer difícil de entender o fato é que é realmente muito simples. É fundamental procurar saber “o que não sabemos”. 
Como se algo se abrisse através das portas da gratidão.
O sentimento de "vazio" passa a ser o sentimento do "ser amado". 
Neste momento Cassiel representa esta forma de energia e como podemos interagir com esta energia para nós mesmos através da reavaliação do “Eu Sou”.

Nasce assim uma nova perspectiva da auto-confiança espiritual.

Cassiel está também relacionado com os níveis mais profundos das memórias celulares, particularmente a memória celular em redor da matriz ou dos construtores que são padrões de tensão e que tem produzido as modificações do coração. 
Se pudermos imaginar Cassiel como o amor que está além de toda a compreensão, o amor sem limites, ele poderá nos ajudar a libertarmos a dor em nossos corações, nossos sentimentos de traição ou desilusão. 
Cassiel é um Arcanjo sem atribuição na forma (masculino ou feminino) como é expresso em todos os textos. É dito que Cassiel é um Arcanjo solitário, não estando normalmente associado aos outros Arcanjos. 
Cassiel, é só e melancólico, ele derrama suas lágrimas de libertação e através da sua profunda tristeza ele traz um novo sentido de espaço e de lugar. 
A pomba da paz que leva embora tudo o que nos incomoda.
Assim, tal como a direção se torna clara, as nossas dificuldades são transformadas através de um profundo amor.

À medida que nos tornamos próximos da verdade do coração há um sentimento de profunda solidão e isolamento, algo semelhante ao "TODO". Tudo isto é parte da funcionalidade de Cassiel.

Podemos também olhar para Cassiel como um Arcanjo de Fogo, um fogo de purificação, o fogo da criação. 
Aqui, quero mencionar que existe um sentimento muito idêntico ao do início da Aura-Soma, o mesmo impulso que existiu no seu início. 
Um ressoar do Dó, a oitava através da qual a Aura-Soma teve o seu início, para restabelecer novos inícios no sistema. 
Em tudo isto existem várias sincronicidades, bastando para isso referir que este Arcanjo está aqui para nos ajudar a reestabelecer, com o impulso original que trouxe a Aura-Soma à existência, o que foi dado a Vicky Wall, o que foi inspirado através dela pelo primeiro som do Dó há mais de trinta anos. Tudo isto volta agora a ressor em outro nível com a inspiração que é trazida por Cassiel.

Importante mencionar que Cassiel pode ser um balanceador em relação aos aspectos masculino / feminino dentro de nós mesmos, a luz e a sombra. A sabedoria e a felicidade que estão nos níveis profundos do nosso Ser.

Cassiel pode ser visto em várias imagens como um Rei que monta um dragão e também como uma figura semelhante ao descrito no Eremita das cartas do tarot, sendo estes detalhes interessantes pelo facto de este Arcanjo nascer sob a influencia de Virgem. Está relacionado com Arcanjo Sandalphon. Como Sandalphon, no processo de vinda e partida das crianças a este mundo é frequentemente associado como um anjo das lágrimas, tudo isto também é verdade com Cassiel.

O seu dia da semana é Sábado e do mesmo modo que pensamos em Anubis como o guardião entre este mundo e o próximo, também associamos Cassiel com este papel. Uma referência interessante, que é também de realçar, é que é o regente do Sétimo Céu, o mais Sagrado dos Céus onde está o Trono da Glória que também tem a presença de outros sete Arcanjos planetários. A era de Saturno, antiga e de profunda sabedoria até ao momento que Saturno ficou muito próximo do Sol. Os anéis que foram formados pela rápida evaporação dos gases que ocorreu como se as calotas geladas tivessem sido descongeladas a um ritmo muito acelerado.

O seu trabalho está relacionado com o carma de modo a nos poder ajudar a ultrapassar as lições carmicas que foram acontecendo e também com o cultivo, mostrando-nos novos métodos de cultivo necessários e que implicitamente têm a ver com uma atitude em direção ao ser da terra.

O seu trabalho também está relacionado com a meditação bem como a ajudar a compreender a relação entre o tempo e a morte.

Existem um conjunto de apontamentos relacionado com Cassiel e a auto-confiança espiritual, um sentido de confiança que chega através da compreensão da verdadeira natureza da auto-estima. Pode parecer contraditório ou paradoxal falar de auto-confiança espiritual quando no início desta descrição foi mencionado o sentido de “eu não sei” em vez do “eu faço”. Talvez de alguma forma saber que “não sabemos” seja uma forma de confiarmos na nossa estrela, confiar na essência de nós mesmos e como nos relacionamos com a abertura do verde oliva em relação ao coração. Este facto torna-se uma parte da compreensão que Cassiel nos traz neste momento.

No sistema Aura-Soma pensamos no frasco 10, Verde sobre Verde, como o carma : tal como plantas assim colherás’. Podemos pensar nisso como o que vivemos agora como consequência das nossas ações do passado, o que quer que façamos agora cria as consequências para aquilo que iremos ser. É também importante que pensemos da verdade como algo que traz alegria e celebração. A parte de Cassiel como observador não é a de ter uma opinião num sentido de julgamento mas sim a de se deliciar mais com o que vê do que com o que vigia. Os cenários que surgem na mente dão espaço para revelar o azul do céu que está escondido.

O animal associado a Cassiel é o corvo, que na tradição druida é muito associado com a energia de Cristo além de muitas outras influências.

Cassiel gere também a velhice, relacionada com a vontade e a morte. A flor que lhe é maioritariamente associada é o lírio branco, mas também a flor favorita da Vicky, a violeta.

Penso que será pouco comum energeticamente a particular combinação de pedras que lhe que foram invocadas nas tinturas espagíricas. Surpreendentemente a turquesa e a obsidiana aparecem juntas, bem como o diamante e a ônix originando uma combinação bastante interessante. Outra pedra muito importante relacionada com Cassiel é a Safira, em especial a azul clara o a azul meio tom. É o que liga o Arcanjo com outras qualidades que mais ocultas. A safira é uma pedra que pode ajudar a trazer a sensação de abundância, deixando de lado o sentimento de escassez, pode também ajudar na libertação de padrões antigos que bloqueiam a possibilidade de ter uma vida abundante.

Cassiel traz-nos a possibilidade de irmos mais profundo na meditação em direção a uma limpeza dos padrões cármicos, levando-nos a uma visão mais clara que nos pode ajudar a aceder à nossa verdadeira profundidade espiritual.

Cassiel ajuda-nos a trazer a clarividência. Quando pensamos nas cores do Verde Esmeralda e Oliva, não associamos imediatamente à qualidade de vermos claramente, mas pensamos em termos da nossa consciência panorâmica, de ser capaz de ver para lá das nossas limitações, da nossa posição. A clarividência e a consciência de nos colocarmos numa outra posição, são a clareza que nos é trazida por Cassiel para ajudar quem quer estar verdadeiramente em contacto com o seu mais profundo sentido da sua intuição.

Podemos também pensar neste Arcanjo não só em termos de temperança (113 = 14) mas particularmente na forma como Cassiel nos suporta na expressão da nossa verdade, quer um contexto individual quer em contexto publico, através da expressão da sabedoria que reside dentro daquilo que nos traz a qualidade da mente analítica num equilíbrio com a alta intuição. O suporte para nos expressarmos com tranquilidade com integridade, para calmamente expressar o que reside num profundo nível de sabedoria interior.

Podemos não pensar em particular da eficácia do Verde Esmeralda e do Verde Oliva meio tom em relação ao chacra da garganta, mas esta particular combinação será muito útil na limpeza de bloqueios e obstáculos em relação à nossa capacidade para falar claramente e expressar a verdade dentro de nós.

Cassiel encoraja-nos a procurar o isolamento para que possamos estar em contacto com níveis mais profundos da experiência meditativa. Para encontrar o silêncio no isolamento do espírito é necessário deixar partir os padrões carmicos.

Cassiel, sendo um Arcanjo que traz saúde pode ajudar-nos a estar em contacto com a beleza que vem da essência interior, o centro mais profundo de nós mesmos. Quando pensamos em como a beleza é uma forma de expressão da intenção e da atitude do que reside no nosso interior, então Cassiel também nos ajuda a fazer o contacto com esse lado. Os nossos padrões do passado, em relação à falta dessa atitude, impedem que a verdade da nossa alma se possa ter expressado e emergido tendo por isso ficado sempre para trás. Cassiel leva-nos para um outro sentido de verdade e maravilha da abundância que a vida tem para nos oferecer.

Num dos anteriores parágrafos foi feita referência a Cassiel como o Ermita do tarot, associado astrologicamente com virgem. A carta da Temperança, em várias imagens no tarot, está fortemente relacionada com um outro aspecto de Cassiel, que é também conhecido como o Anjo da Temperança. Nas imagens o Anjo da Temperança é representado com um pé na água e um pé na terra mostrando simbolicamente os aspectos consciente e inconsciente que representam, também eles, aspectos da compreensão de Cassiel. Isto dá-nos ideia de todo o processo alquímico, o derramar os fluidos de ouro de uma taça para outra.

Cassiel é também visto como o Anjo da Serenidade.

Uma das outras atribuições também feitas a Cassiel é que ele/ela possibilita tornarmo-nos mais independentes na relação de identificação com as forças das luas crescente e minguante em vez de nos sujeitarmos a elas.

Cassiel suporta-nos para seguirmos a verdade dentro de nós mesmos, a estar no lugar certo no momento certo, ajudando-nos particularmente no encontro do caminho que nos liga com o Divino. O lugar certo na Terra para fazer o que precisamos, para nos conectarmos com o plano Divino, os acordos que fizemos antes de aqui virmos.

Cassiel tem também a reputação de ser útil para aqueles que tem “medo da água”, para quem não gosta da água. Ajuda em relação a viagens marítimas e barcos. Embora possa parecer estranho, o domínio de ação de algumas das atribuições feitas a Cassiel, o facto de sermos construídos por 7/10 de água, não fará com que o que tememos (por exemplo a água) que nos impeça de ver a real verdade sobre nós mesmos?

Com Amor, como sempre
Mike Booth.

Fonte:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ANIS ESTRELADO E A GRIPE H1N1

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA