O ECLIPSE LUNAR DE HOJE SEGUNDO A ASTROLOGIA




Hoje temos o Eclipse Parcial Lunar, que ocorre às 12h33min (horário brasileiro de verão). Pelo que podemos perceber, Sol e Lua fazem uma quadratura em T com Netuno e Quíron, mas ao mesmo tempo fazem aspectos menos tensos com Urano. Ainda que leve, a Lua faz dois quincunces, com Marte e Plutão. Isto, sem dúvida, pode estar gerando um movimento muito positivo, rumo a tentar resolver as velhas questões do passado, assuntos que podem estar nos perseguindo há muito tempo, os nossos famosos vícios não resolvidos, ou os ressentimentos que precisam ser colocados na mesa. 

De qualquer forma, temos um dos movimentos mais complicados que um ser humano pode empreender: o de modificar padrões mentais que já se repetem a muito tempo (às vezes eles vêm se repetindo a encarnações...). Quando começamos a insistentemente repetir os mesmos padrões, parece que eles são o “estado natural das coisas”, e isto muitas vezes fica tão naturalizado dentro de nós que muitas vezes perdemos contato, sequer conseguimos entrar em contato com o que realmente é nosso problema. Pior de tudo: vícios que são tão naturalizados que sequer os classificamos como problema. Todos sabem que para que um vício possa ser tratado, em primeiro lugar o indivíduo precisa reconhecer que existe um problema; se ele assim não o reconhece, não há nem como tratar uma situação assim, pois mesmo uma situação nociva pode estar tão naturalizada que sequer aparece como um problema. O que é pior disso? É que começamos a fazer buscas e mais buscas em torno das soluções do que chamamos de incômodo em nossas vidas, passamos a fazer nossos próprios diagnósticos, classificamos os problemas, e sem saber vamos perdendo contato com coisas que são bem mais essenciais e é onde está a raiz de nossos verdadeiros problemas. 

Aqui também estamos falando da fé e de nossas crenças: estamos sendo coerentes com nosso sistema de crenças, ou estamos simplesmente comprando ideologias para nos sentirmos menos desamparados? Sim, o refúgio na fé é algo importante e saudável, mas como diria o apóstolo cristão Paulo, a fé sem obras é uma fé morta. Ou seja, as palavras que não são “postas para caminhar” (como diriam alguns povos nativos norte-americanos) apenas se perdem em um mar de outros pensamentos e palavras, de forma estéril, vazia. 

É este convite que está sendo feito: examinar nosso conjunto de crenças, e mais do que isso, os conceitos mentais negativos que temos de nós mesmos. Temos um grande iod se formando nesta configuração de eclipse, envolvendo Lua, Vênus, Saturno, Marte e Plutão, nos chamando a sermos mais coerentes, mas também nos convida a pensar sobre as imagens negativas e depreciativas que costumamos fazer sobre nós mesmos... Mais do que isso, até mesmo ideias que pensamos até que são positivas, mas podem esconder armadilhas que nos aprisionam em estados e conceitos. Precisamos examinar estes estados que estão nos aprisionando, bem como questionar esta imagem autoimposta. O momento é bem provocativo, pois nos colocará frente a frente com nossas contradições, fragilidades de discurso, usando como parâmetro se estes conceitos e contextos andam nos trazendo bem estar, serenidade, felicidade. 

Com Mercúrio já em movimento direto novamente, enfim, temos um momento para aproveitar e colocar em prática tudo aquilo que foi analisado durante sua estadia em movimento retrógrado: pode ser a volta ou o início de uma terapia, assumir caminhos de saúde ou espirituais que ajudem no nosso equilíbrio. Porém, estas decisões pedem maior seriedade e visão de interdependência, ou seja, precisamos ter claro que, quando mexemos com uma simples decisão de começar uma conscientização alimentar, por exemplo, estamos mexendo não apenas com o ato de emagrecer, mas estamos dando ao nosso corpo um significado SAGRADO. Ou quando tomamos a decisão de consumir menos pensando no lixo que geramos e na desigualdade, quando consumimos menos água, ou simplesmente quando passamos a respeitar mais as regras de convivência harmônica, não estamos apenas tomando decisões para nós mesmos, estamos ajudando o planeta a mudar todo um padrão de pensamentos que vêm nos destruindo gradativamente. Então, este sagrado pode ser enxergado em todas as coisas, isto significa que temos a chance de olhar para as coisas com mais respeito, reverência. No Budismo, dentre os Oito Versos que Transformam a Mente, um deles é: 

“Sempre que eu vir um ser maldoso,
Tomado por intensa negatividade e sofrimento,
Que eu o aprecie como algo raro,
Como quem se depara com um tesouro inestimável.”

Quem escolhe olhar para a vida assim, começa a reconhecer o mestre em qualquer lugar, todos se tornam fonte de sabedoria na qual podemos nos banhar e saciar nossa sede. Então, em um momento que não tarda, tudo se torna desnecessário, a vida, as encarnações, até mesmo os mestres e a sabedoria em si... Tudo se dissolve na luz do que É. Bom dia a todos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA

OS SIGNOS DO ZODÍACO: SUAS CORES, PEDRAS, FLORES... - 1ª PARTE - DE ÁRIES A VIRGEM