YORY - A MANIFESTAÇÃO DA POTÊNCIA DIVINA / SALVE SÃO COSME E SÃO DAMIÃO!

Prá entender o Erê 
Tem que tá moleque 
 Tem que conquistar alguém
E a consciência leve...


Na Umbanda são consagradas 7 linhas que englobam todas as forças cósmicas através da lei das afinidades. 
São elas:
1ªlinha - Ogum, 2ªlinha - Xangô, 3ª linha - Oxóssi, 4ªlinha -Yemanjá, 5ªlinha - Yori, 6ª linha- Yorimá e 7ªlinha - Oxalá.

Yory é a energia dos anjos de Olorum, deus supremo do povo iorubá, criador do mundo. É a potência divina manisfestando-se e formando a coroa dos inocentes do espaço. Representa a manifestação da criação em toda a sua pureza (da potência criadora do pai e da mãe nasce o filho), sendo considerada como a única linha que consegue realmente dominar a magia como um todo. Todas as forças para entrarem ou saírem da aruanda (céu, morada das entidades superiores) tem que passar pela vibração da criança.
Uma criança do espaço brincando com um carrinho, uma bola ou uma boneca está em trabalho de descarrego fluídico.
O significado mágico desta força está na formação da palavra: YO - vitalidade saindo da luz ou da energia e RI - rei ou potência maior manifestando-se. Isto significa que Yory é a força que representa a manifestação da potência que sai da luz ou da energia. É a linha de grande força que irradia a alegria que ronda as matas, os rios, as praias, as pedreiras, os campos floridos, os jardins e todos os lugares em que se fizer necessária a sua ajuda e irradiação de força.

Suas falanges são:

Tupanzinho (Idolu ou Idossu) 
Legião de crianças, na sua maioria índios, cuja força de sua irradiação está presente nas matas e em todos os lugares onde existem grama e mato verde. Elas se cruzam com a linha de Oxóssi e protegem os lenhadores e os animais

Doum
Legião de crianças que, como ele nasceram no cativeiro e eram filhos de pai africano e mãe índia. Possuidora de grande força e divindade, a legião de Doum é conhecida pela ação de sua força curativa. Costuma proteger os médicos e os enfermos, dando aos primeiros descontração no atendimento e aos segundos a alegria de viver.

Alabá
Legião de espíritos de crianças cujo reino está cruzado entre a guerra e a cachoeira, e desta cruza-se com o mar, formando um círculo entre a força, o amor e a bondade. De seu cruzamento com Ogum recebe a força protetora; do seu cruzamento com Oxumarê (orixá dos arco-íris, preside o bom tempo) recebe a força mágica do amor; do seu cruzamento com Yemanjá recebe a força da geração e da bondade. Protege os que vão para a guerra, dando bondade e resignação aos que vestem farda. 

Dansu
Legião de espíritos de crianças, cuja irradiação de força cruza com Xangô. Seu local de circulação são as pedreiras próximas das cachoeiras e banhadas por suas águas. Sendo uma energia cósmica, chega à terra com os temporais, guardando e protegendo crianças e adultos dos perigos da tormenta.

Sansu
Legião de espíritos de crianças do sexo feminino, cuja vibração corresponde à energia que parte do esplendor de Olorum, como filha de Yemanjá, para irradiar sobre a terra a sua onda de ternura. Os africanos apresentam-na como sendo a estrela maior que, com as outras  três formam o Cruzeiro do Sul que se reflete no mar. Assim, é considerada a mãe das outras estrelas e dominadora dos astros que brilham sobre o mar.

Damião (Crispiniano)
Legião de espíritos de crianças, cuja irradiação de força cruza com Cosme e Doum, assumindo características das duas forças.

Cosme (Crispim)
Legião de espíritos de crianças, que vibram com  Oxalá. É Cosme quem cuida dos inocentes do espaço, crianças que partiram da Terra e que são guardadas  por ele e alimentadas com mel, pois, o mel de abelha é considerado o alimento puro da natureza. (*)


ERÊS OU IBEJI

Sincretizados como São Cosme e São Damião (a palavra ibeji quer dizer "gêmeo", em iorubá), os Êres representam o espírito infantil, primário, em sua mais prístina inocência e formosura.
Aos Êres foi confiada a proteção das crianças e mulheres grávidas. Seu dia é domingo.
São patronos das famílias e dos lares. 
O Êre é a criança que existe em todos nós, o anjinho sem peias ou inibições, sem moralismo ou censura, sexo ou maldade, cheia de alegria e bondade.(**)


COSME, DAMIÃO E DOUM
Os guardiães dos Reinos Elementares
http://telmantonia.blogspot.com.br/2009/10/cosme-damiao-e-doum_13.html
Cosme, Damião e Doum - por Telma Lima 
Papietagem e pintura acrílico sobre garrafa pet 2007 ECO ARTE  
Assim como Oxóssi fornece caboclos para desenvolverem os trabalhos nas linhas de força ativa, Oxalá, Iemanjá, Oxum e Xangô fornecem espíritos na forma de crianças para atuarem nas linhas de força dos elementos.
Estas "crianças" assumem as características do elemento em que atuam.
Se trabalham sob a influência do Ar, são alegres e expansivos, se são da linha de Xangô, ou assumirão o elemento Fogo ou Terra. Se o Fogo, são irritáveis facilmente; se Terra, são calados.
Se são da linha de Iemanjá ou Oxum, são carinhosos, melodiosos ao falar e considerados inocentes, isentos de traços de ódio ou maldade.
Um elemento é puro, e não comporta os defeitos típicos dos humanos. Mas isto não que dizer que não possuam uma força ativa que possa ser colocada a serviço da humanidade,
Muitas entidades que atuam sob as vestes de um espírito infantil, são muito antigas e têm mais poder que muitos caboclos ou pretos velhos, mas como não são pesquisadas nem levadas muito a sério, o seu poder de ação fica oculto.
O que importa é que saibam que o orixá das crianças, ou Êres, é um ser elementar, Guardião de um Ponto de Força do Reino Elementar, e atuante sobre toda a humanidade, sem distinção de credos religiosos.
Que o digam os anjinhos pintados pelos mestres das cores, que tem a sensibilidade de captar suas formas puras. São conselheiros e curadores.
Aí está a sua essência! Como guardiões dos pontos de força , trabalham com irradiações muito fortes e puras na sua origem. Por isso mesmo têm grande facilidade em curar muitas doenças, desde que estas possam ser tratadas com o seu elemento de ação.
Por isso foram identificados como Cosme e Damião, santos cristãos curadores que trabalhavam com a magia dos elementos, e com Doum, o encantado infantil de Ritual Africano Antigo.(***)


Fontes:
(*)Revista Planeta - Especial Umbanda/1996 - Textos de Adilvar Brasão de Freitas.
(**) ABC dos Orixás - Carlos Araújo - Círculo do Livro/1996
(***) Umbanda - O Ritual do Culto à Natureza - obra psicografada por Rubens Saraceni - 1995

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA

RUDOLF STEINER - ORAÇÃO DE MICAEL / FORJANDO A ARMADURA