ECLIPSE DE MAIO DE 2012 - O QUE ACONTECERÁ NOS DIAS 20 E 21?


fonte da imagem: lightgrid.ning.com
O texto abaixo foi publicado no Facebook de Horacio Dalei, que acabei encontrando depois, no blog Contacto-2012, portanto não sei quem é o autor enfim.
Fiz a tradução através do Google, onde eu tentei dar alguma contribuição no que diz respeito à interpretação.Valha-me Deus!
Bem, o texto original que está em espanhol segue no final da postagem.
(O vídeo não faz parte do texto, acrescentei-o pois achei  interessante).


Atenção: após o texto em espanhol há um link e um vídeo, que recebi hoje dia 16 de Maio de 2012. Ao que tudo indica, este é o mesmo texto que está aqui abaixo, porém com algumas ilustrações que facilitam a compreensão do que foi escrito. 
Vale conferir.

--------------                           
Em 20 de Maio de 2012 haverá um eclipse anular do Sol ao lado das Plêiades. Este é um eclipse anular porque a Lua está mais distante da Terra, porque a órbita da Lua é ligeiramente esticada (elíptica). A Lua passa entre a Terra e o Sol lançando uma sombra do leste da Ásia via Oceano Pacífico norte a sudoeste da América do Norte. A parte mais densa da sombra da Lua irá passar pelo Monte Fuji, cidade de Tóquio, passando também pela famosa Fukushima, de modo que, se as nuvens não cobrirem a Lua (no momento do eclipse), os 35 milhões de habitantes de Tóquio poderão vê-lo com nitidez.


A Terra está nessa posição em relação as estrelas, ao Sol e as Plêiades. Nesta foto (acima) imaginamos a lua entre a terra e o sol, lançando sua sombra sobre a ilha do Japão e o Oceano Pacífico. Isso ocorre nas primeiras 3 dimensões de realiadade, o céu espacial ou Espaço como nossa mente (e memória) o termo "dia Gregoriano" tem o valor numérico "20-21" e o termo "mês gregoriano" tem como valor textual o nome de "Maio". Neste momento é que se inicia o zodíaco Maia, cujo primeiro signo é chamado T'zab - a serpente (Kan)-   as Plêiades. 

Se entrássemos no Sol ou nos transformássemos nele, olharíamos para o sistema Terra / Lua, podendo ver algo assim: Se nós sairmos do chão e voarmos para um ponto no espaço flutuando pelo planeta, teremos a visão objetiva do momento.

A última vez em que a Lua projetou sua sombra sobre Tóquio foi em 22 de Julho de 2009, depois de 46 anos. Em 20 de Maio, se as nuvens permitirem, a partir da ilha do Japão,a  Lua e o Sol serão vistos sobre o meridiano celeste das Plêiades (na constelação de Touro), cerca de 4 graus abaixo, de modo que as Plêiades serão vistas mesmo na escuridão do eclipse. Também poderão ser vistos dois pontos de luz bem significativos: a luz de Júpiter e de Mercúrio, o maior e menor dos planetas vistos daqui da Terra. 

A sombra lunar, depois de cruzar o Pacífico Norte, especificamente no sul das Ilhas Aleutas, através do sudoeste americano: São Francisco, Arizona, Texas e México.
A partir da Península de Yucatan, sede da cultura maia na Terra, em um determinado momento do dia, o zênite se formará no centro de um triângulo cujos os vértices estarão as Plêiades, o Sol e a Lua.

Veremos o eclipse diante das Plêiades ao pôr do sol. Ligando este eclipse com cosmologia maia segundo a qual a Alcyone, estrela  das Plêiades, é o centro em torno do qual orbita o Sol (sistema solar) por 26 milênios, na península de Yucatan poderemos ver um por do sol triplo, o horizonte do planeta, girando, esconde-se a Lua (ocultando o Sol), Sol (escondido pela Lua) e as Plêiades, ao mesmo tempo.
Isto ocorrerá meia hora depois de Mercúrio e Júpiter terem se escondido, desde da posição de Yucatán que estará sob a Lua e o Sol.

Há 5200 tons (5125.36 anos, período do atual ciclo maia chamado "Contagem Longa"), no ano 648 da Era Hebraica (3.113 antes do início da Era Cristã), houve um eclipse semelhante a este,  visível a partir da latitude de Yucatan em terras Maias.
Naquela época se deu início à Contagem Longa, associada assim ao chamado "Nascimento de Vênus", um fenômeno (talvez alegórico, talvez astronômico) muito significativo para a cultura maia.
Agora, em 20 de Maio de 2012 ocorrerá um eclipse semelhante, por ser próximo às Plêiades, o que podemos interpretar como sendo o fim desse ciclo de 5.200 Tons da Contagem Longa (5125.36 anos).
Dentro de outros 5.200 Tons (7137 anos) ocorrerá mais uma vez um eclipse semelhante a este.


Mais do mesmo em:


 ¿ QUE SUCEDERÁ EL 20 y 21 DE MAYO DE 2012 ? ****

El día 20 de mayo del año 2012 se produce un eclipse anular de Sol junto a las Pléyades. Se trata de un eclipse ANULAR porque la Luna está en el punto más alejado del planeta Tierra puesto que la órbita lunar es ligeramente estirada (elíptica). La Luna pasa entre la Tierra y el Sol proyectando su sombra desde el este de Asia pasando por la zona norte del océano Pacífico hasta el suroeste de Norteamérica. La parte más densa de la sombra de la Luna pasará por el monte Fuji, la ciudad de Tokyo, la capital del llamado Imperio del Sol Naciente, y rozando a la ya famosa ciudad de Fukushima, de forma que si las nubes no eclipsan a la Luna (eclipsando al Sol), los 35 millones de personas de la densamente poblada prefectura de Tokyo podrán vivir el eclipse con nitidez.

La tierra está en esa posición respecto a las estrellas Sol y Pléyades. En esta imagen hemos de imaginar a la Luna entre la Tierra y el Sol y proyectando su sombra sobre la isla de Japón y sobre el agua del Océano Pacífico del Planeta Agua. Esto ocurre en las 3 primeras dimensiones de la reliadad, el cielo espacial o Espacio mientras en nuestra Mente (y memoria) el concepto "día gregoriano" tiene el valor numérico "20-21" y el concepto "mes gregoriano" tiene el valor textual "mayo". Este momento es el inicio del zodiaco maya cuyo primer signo es T'zab, la serpiente (Kan) de cascabel, las Pléyades.

Y si vamos al Sol o nos convertimos en el Sol y miramos hacia el sistema Tierra/Luna, podemos ver algo así:
Si nos despegamos del suelo y volamos a un punto del Espacio en el que flota el planeta podemos tener la visión objetiva del momento.

La última vez que la Luna proyectó su sombra sobre Tokyo fue el 22 de julio de 2009, después de 46 años. El día 20 de mayo, si las nubes lo permiten, desde la isla de Japón se vería a la Luna y al Sol situados en el meridiano celeste de las Pléyades (en la constelación de Tauro), a unos 4 grados por debajo, de modo que las Pléyades serían visibles en la oscuridad del día eclipsado. También se podrán ver otras dos luces significativas: la de Júpiter y Mercurio, los planetas más grande y más pequeño visibles desde la Tierra.

La sombra lunar, tras cruzar por el norte del Pacífico, y concretamente por el sur de las Islas Aleutianas, pasa por el suroeste de Norteamérica: San Francisco, Arizona, Texas y México.
Desde la península del Yucatán, sede de la cultura maya en la Tierra, en un momento determinado del día, el cénit forma en centro de un triángulo en cuyos vértices están las Pléyades, el Sol y la Luna.

Se verá el eclipse ante las Pléyades durante el ocaso. Ligando este eclipse con la cosmología maya según la cual la estrella Alción de las Pléyades es el centro en torno al cual orbita el Sol(Sistema solar) durante 26 milenios, desde la península del Yucatán se ve un triple ocaso: el horizonte del planeta giratorio oculta a la Luna (ocultando al Sol), al Sol (ocultado por la Luna) y a las Pléyades al mismo tiempo. Esto ocurre media hora después de que se hayan ocultado Mercurio y Júpiter, que desde la posición de Yucatán se ven bajo la Luna y el Sol.

Hace 5.200 Tunes (5.125,36 años, periodo del actual ciclo maya llamado Cuenta Larga), en el año 648 de la Era Hebrea (3.113 antes del inicio de la era cristiana) tuvo lugar un eclipse semejante visible desde la latitud del Yucatán, en tierras mayas. A aquella fecha de inicio de Cuenta Larga se le asoció con el llamado "Nacimiento de Venus", un fenómeno (quizá alegórico quizá astronómico) significativo para la cultura maya. Ahora, el 20 de mayo del 2.012 ocurre un eclipse semejante por ser junto a las Pléyades, el cual podemos interpretar como el cierre de dicho ciclo de 5.200 Tunes de la Cuenta larga (5.125,36 años). Y dentro de otros 5.200 Tunes (el año 7.137) ocurre de nuevo un eclipse parecido.
------------
ATUALIZANDO:

LINK E VÍDEO RECEBIDOS HOJE DIA 16 DE MAIO/2012

Comentários

  1. Muito obrigado Soraia por toda essa sua informação e capricho em melhorar a tradução do Google que realmente deixa muito a desejar!
    Bacana saber de tudo isso.
    Beijo
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  2. Olá Astrid!

    Agradeço sua visita ao Arcano Dezenove e também pelo incentivo com relação a tradução.
    Incrível como o Google pode ser tão ruim para traduzir um texto do espanhol para o português, uma vez que são idiomas com palavras bem parecidas.
    Do inglês para o português é menos sofrível:(

    Bom o que vale é divulgar a informação sobre o eclipse, seja a que custo for.

    Ainda que seja com traduções capengas :)

    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Soraia,

    A sua tradução melhorou bastante o texto, pois o original (em castelhano) é bastante confuso, sobretudo pela grande misturada de assuntos, sem explicação, partindo do princípio que o leitor domina os assuntos, o que obviamente, não é o meu caso. Tive (e tenho) imensa dificuldade em entender o que ele pretendeu passar.

    Mas eu reconheço em mim, a incapacidade de sintonizar com o calendário Maia e, por isso, não entender certas analogias que existem no texto original.

    Admiro muito a sua boa vontade me divulgar estes temas.

    Abraço

    António

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, António!

      O Calendário Maia realmente é o que eu costumo brincar de "pau de dar em doido".
      Tenho alguns livros sobre o tema, inclusive um de José Arguelles , chamado Sonda de Arcturos, que não consegui passar das primeiras páginas. É muito para minha cabeça!

      Com relação ao texto, além de penar para entender o que ele (autor/texto) quis passar, tenho consciência de que a tradução deixa a desejar e que algumas partes são confusas. Haja Deus!

      Não tive dificuldades para entender as partes finais, pois quando fiz um curso ligado ao sistema Aura-Soma, esta questão foi bem abordada e explicada com um pouco mais de nexo.

      Tenho também dificuldades com Calendário Maia, porém eu persisto.
      Não desisto de tentar aprender algo com ele, creio que há uma verdade nisso, embora nossa mente não consiga captar tudo.
      Acho que ele é mais ou menos como um quebra-cabeça gigante, que num primeiro momento, não conseguimos encontrar onde encaixar as peças, mas que de repente, de tanto olharmos, se mostra para nós com extrema clareza, aí então conseguimos compreender algo.

      Bjs.

      Excluir
  4. Olá Soraia!
    Acedi ao seu blog através do facebook do António Rosa. Gostei muito do seu post e agradeço a partilha de informação. também gostei muito do seu blog, parabéns!
    Gostaria de partilhar este post no meu Facebbok, com a devida indicação de onde foi tirado. Muito obrigada!
    Abraço de Luz*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Susana!

      Agradeço sua visita e comentário sobre o blog.
      Esteja a vontade para partilhar aquilo que você encontrar por aqui que lhe seja útil e agradável; agradeço também pela inciação da fonte.

      Abraços fraternos!
      Paz e harmonia.

      Excluir

Postar um comentário

Boas vindas!

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

RUDOLF STEINER - ORAÇÃO DE MICAEL / FORJANDO A ARMADURA

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA