PALESTRA E LANÇAMENTO DO LIVRO "ANJOS" COM MIRNA GRZICH - FRATERNIDADE PAX/SÃO PAULO

Palestra e Lançamento de Livro na PAX -  Sábado, 22/10/11 às 16h
Livro à venda na Livraria Pax: R$ 29,90 + despesas de correio - enviamos para Brasil e exterior - mande e-mail com seu endereço completo com CEP para Simone: paxuniversal@pax.org.br

As perguntas logo abaixo não são as mesmas da entrevista que está no vídeo. 




1.  Quando você começou a se interessar pelo tema " Anjos " ?
Mirna - Todos esses elementos, divindades, seres alados, anjos, estão sempre presentes para qualquer ser humano de qualquer cultura para proteger, inspirar, cuidar, apaziguar. Eles aparecem, ou são sentidos ou intuídos do jeito que cada um pode concebê-los. Como anjos louros, como dakinis orientais, como elementais. A característica suprema é que sempre trabalham para o nosso bem. É parte da sua constituição, existem para isso, para nos tratar com compaixão. Porque, como seres humanos, somos o único ser vivo que tem consciência da própria morte e por isso temos medo. 

2. Como surgiu a ideia de reescrever e editar Anjos? O que a versão atual tem de diferente e semelhante em relação a anterior?
Mirna - Como toda autora, sempre olho para a frente, descobrindo novos temas e usando minha própria consciência e crescimento como motor do meu trabalho.  Como diz Caetano, se canto minha aldeia estou cantando o mundo, sendo universal. A obra escrita em 1995 tinha sido deixada para trás, eu buscava novos desafios. Pedro Almeida, diretor da Lua de Papel, assim que me conheceu, me lembrou do livro de 95, admirado pelo sucesso e abrangência da obra. Todo mundo no Brasil se lembra de mim pelo programa de radio que fiz, Musica da Nova Era, e pelos Anjos.  Desafiada por ele a criar uma obra que trouxesse os anjos para os dias de hoje, perguntei a eles, numa oração noturna, se desejavam que eu escrevesse um livro sobre eles. Foi muito engraçado. Era uma sexta feira à noite. No dia seguinte, quando fui na banca de jornais, a matéria de capa da Veja era...Anjos! Eles são assim, entende? Surpreendem, brincam, te mandam sinais inequívocos.  Mas não foi só isso. Naquela noite tive sonhos incríveis, que também significavam recados de SIM, queremos!
Inspirada por eles, fui capaz de visualizar todo um sistema de ensinamento que considero fundamental, a mensagem para este momento. Então o livro da Lua de Papel tem muita informação histórica e cultural do papel dos Anjos, e muita inspiração atual para vivermos este momento da historia do planeta sem medo, pânico ou ansiedade. Eu realmente, em sonhos, recebi mensagens.

3. Na introdução da edição Anjos (2011), você escreve que recebeu a ajuda dos anjos para escrever o livro. Conte-nos mais a respeito desse contato com os seres celestiais. De que forma eles auxiliaram na obra?
Mirna - Eles são muito interessantes, fazem parte da mente universal. Então se manifestam como intuições, sincronicidades, sonhos lúcidos, mas de um jeito tão bandeiroso que você quase grita quando percebe.  Outra coisa bonita e interessante é a alegria que comecei  sentir no meu coração, quando decidi escrever o livro.  Uma sensação de felicidade, de alegria interior, de organização mental, de foco.  Geralmente quando escrevemos temos dúvidas, às vezes jogamos capítulos inteiros fora, mas esse livro  foi escrito em um mês, focado, dirigido, intuído e dirigido por eles. Se os vi? Não, não precisou. Mas as coincidências foram tantas, as sincronicidades tamanhas, que os diálogos vinham prontos, mal tinha tempo de acompanhar com os dedos, na digitação, o que a minha mente recebia.  Quantas noites fui dormir pensando, e agora? Qual o proximo capitulo? Como vou desenvolver isso? E acordava com tudo pronto, esquadrinhado, bastava colocar no papel. A sequência como eles aparecem no livro foi totalmente não pensada, não planejada. A coisa ia se manifestando, e era tão estupenda, tão arrebatadora, que eu pulava da cama e sentava no computador e às vezes ia tomar o café da manhã horas depois.

4. No livro vemos que existem muitas informações de várias tradições. Para você, o que os anjos têm para dizer ao mundo?
Mirna - Eles estão atentos, alertas, a situação poderia estar muito pior se não fossem eles nos observando e ajudando. O problema é que estamos imersos numa civilização niilista, que não acredita em nada, cínica e arrogante, materialista, dirigida pelo deus dinheiro. Preparamos nossas crianças para o "mercado", não para a vida ou para serem bons seres humanos. Todo mundo quer se dar bem, todo mundo tem seu preço. De outro lado, temos uma religiosidade fundamentalista, capitaneada por algumas seitas cristãs e algumas ramificações muçulmanas, que querem convencer que se você "não está comigo está contra mim", ou melhor dizendo,  que a salvação só é possível ao lado deles.  Ao redor disso tudo, uma tecnologia inacreditável que faz com que todos se comuniquem com todos, sem entrar em contato consigo mesmos...
O que os anjos vêm dizer para o mundo é que a única salvação é a compaixão, o amor,  a possibilidade de nos transformarmos em anjos uns dos outros.
E para sentirmos a presença  e recebermos a ajuda deles, temos que solicitar. Isso é uma lei universal. Eles precisam ser chamados. Mas esquecemos disso, então nos perdemos em reclamações, sem usar a oração pura e simples:  "meu anjo, me proteja com suas asas amorosas."

5. Na introdução do livro, você diz também que "quando você menos esperar,vai sentir a presença deles (...) Afinal, eles estão dentro de você". Você acredita que hoje em dia os anjos podem ser definidos mais como uma presença divina em nós mesmos? Ou ainda persiste a imagem dos seres divinos alados?
Mirna - É como se todos estivéssemos imersos num oceano. O que você acha que o peixe pensa da água? Ele analisa a água? A água é parte da sua vida! Os anjos estão em nós porque nada está separado, todos os universos coexistem simultâneamente. O que as tradições chamam de céu e inferno está aqui mesmo, tudo ao mesmo tempo agora.
Mas para alguém cheio de ódio e rancor, mesmo estando imerso nessa  energia, ele nunca a verá, e sim perceberá o inferno, o pânico e a angústia. Mas quanto mais nos aproximamos de nós mesmos, de nossa essência, quanto mais cultivamos o que o budismo chama de Bodhichitta, que é o anseio de servir, de  ajudar ao próximo, mais sentimos os anjos dentro e ao redor de nós.  Tudo fica claro, não de certezas, mas de possibilidades. 

6. No livro você diz também que "é possível nós humanos sermos anjos também,por meio de boas ações para com o próximo. Você acredita que podemos ser anjos em "corpo de gente"?
Mirna - O mundo está cheio de pessoas assim, anjos em corpo de gente. Eu os  chamo de anjos do cotidiano.  São pessoas normais, mas que estão inteiramente presentes em seus corpos, mentes, energias, através da bondade. Em seu coração, estão sempre alertas para as necessidades que se manifestam - e têm sempre tempo para uma palavra amiga, uma mão que afaga. Ao lado dessas pessoas, você se sente bem, elas aliviam seu medo, suas tensões, mostram possibilidades que você não tinha percebido, dão conselhos. Elas parecem que estão sempre prontas para ajudar,  aparecem quando mais precisamos, e estão nas mais variadas profissões. Essas pessoas são felizes, porque descobriu-se que a suprema felicidade não é quando ganhamos na loteria, ou quando tudo está bem na nossa vida. A suprema felicidade é quando podemos ser úteis, presentes, participar ativamente do mundo, contribuir, ajudar. Quando somos anjos na terra.

7. Atualmente, existe muita violência e acontecem coisas ruins na vida das pessoas. Onde estão os anjos para evitar isso?
Mirna - Naquela eterna luta entre o bem e o mal, que deu origem à nossa espécie, e na qual os anjos são figuras essenciais, eu diria que o mal hoje é o cinismo e o bem hoje é a fé. Não a fé boba, fundamentalista, ignorante, mas a fé na vida, na evolução, na direção a uma civilização mais equilibrada. A fé em nós mesmos!!!! Temos tudo a nosso favor: a globalização, a informação, a tecnologia, possibilidades de utilizarmos  novas fontes de energia sem prejudicar o planeta, mas nos acostumamos a nossos hábitos mentais, e não conseguimos mudar, transcender. De vez em quando temos avatares que assumem o bom combate, mas a maioria de nós paga para ficar na sua vidinha de sempre, sem se envolver. Por isso acontece tanta coisa ruim, pois onde a alma não está, onde existe uma mente vazia, a loucura penetra, na sua forma mais perversa. Isso acontece com criminosos comuns, ou com líderes mundiais que provocam grandes massacres ou ditaduras. 
Mas já existe uma massa  crítica pronta para dar o salto quântico da nova consciência. Precisamos reforçar o bem, e o mal se esvairá por si mesmo.  Por isso é tão importante a presença dos anjos, agora.  E sempre. Quem ler o livro receberá a mensagem do anjo do Futuro, que é uma mulher.
          
PAX: Av. Braz Leme, 1353 - São Paulo/SP Brasil - CEP 02511-000 
Tel.: (11) 2236.2726 - 2236.0244 - 2256.8002
www.carmenbalhestero.com.br       e       www.pax.org.br  
E-mails : pax@pax.org.br     e     carmen@carmenbalhestero.com.br 
BLOG: http://dopranaaluz.blogspot.com
link do vídeo:
http://tvuol.uol.com.br/permalink/?view/id=astral-da-semana-com-andre-mantovanni--199-a-259-0402CC1B3064D0812326/mediaId=12042063/date=2011-09-19&&list/type=all/edFilter=all/sort=mostRecent/time=week/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA

OS SIGNOS DO ZODÍACO: SUAS CORES, PEDRAS, FLORES... - 1ª PARTE - DE ÁRIES A VIRGEM