ATRIBUTOS DOS MONASTÉRIOS - ENTREGA DO SER - Faixa 2

Continuando as transcrições das partilhas de Trigueirinho, segue abaixo a 2ª faixa de uma série de 84:
"Expressar a Vontade, mesmo nas fases de transição".

A 1ª faixa pode ser lida e ouvida em: http://arcanodezenove.blogspot.com.br/2013/10/atributos-dos-monasterios-entrega-do-ser.html


Hoje vamos refletir sobre o atributo Expressar a Vontade, mesmo nas fases de transição, que é o número dois do grupo Entrega do Ser.
É importante que a gente compreenda o que é a energia da Vontade, que não é o mesmo que desejo, não é o mesmo que desejo humano, porque é a energia da Vontade e não o desejo, que leva a realização interna. Se nós desejarmos a realização interna, se nós desejarmos o contato e a vida interior, nós não vamos conseguir, porque o o desejo não basta é preciso para isto a Vontade. O esforço que nós fazemos, o esforço é um produto da personalidade, o esforço é feito pela personalidade humana, mas a Vontade não tem nada haver com esforço. A Vontade começa a acontecer, começa a fluir, quando a personalidade se integra e se une com a alma. Então nós usamos o esforço para integrar a personalidade, usamos o esforço para alinhar os nossos corpos e tudo isto é esforço humano que nós temos que aplicar. Então, aplicando esforço, nós nos aplicando, nos dedicando, nós vamos alinhando os nossos corpos e vamos fazendo um contato com a alma. É a partir daí que começamos a conhecer a Vontade. Tudo o que nós fazíamos antes e conhecíamos antes eram variações do desejo, mas é quando nós nos alinhamos com a alma, quando começa a fluir a energia da alma é que nós vamos conhecendo a Vontade, vamos experimentando esta energia, que é extremamente poderosa e que é muito diferente do desejo e muito diferente de fazer as coisas com esforço. Quando se faz as coisas com esforço nós estamos conectados com níveis intermediários do nosso ser, mas quando a Vontade começa a fluir, a Vontade faz a maior parte. A Vontade é Criadora, porque a Vontade ela está conectada com níveis muito mais profundos nossos e esta Vontade que vem de níveis mais profundos, isto é uma energia que nós começamos a manifestar através da mente. Então não existe um ato físico de Vontade, na realidade. A Vontade ela é canalizada e ela chega na mente e é na mente que ela irradia para os corpos, que ela irradia para a personalidade.
Então veja que a mente, está acima do emocional, está acima deste desejo cego, deste desejo pouco inteligente. Desejo que segue impulso, seguem instintos, seguem hábitos, emoções, isto surge no emocional, isto surge no plano astral ou surge na mente que ainda não está imbuída da Vontade, da mente que ainda não está canalizando a Vontade. Então, se nós não estivermos polarizados na mente, se nós não estivermos com a nossa mente muito em foco, nós não chegamos a perceber esta energia, nós não chegamos a receber isto, não chegamos a perceber e não ficamos conhecendo uma vida com Vontade, não ficamos conhecendo esta situação de ser a Vontade ou de ter Vontade. Disse que é preciso uma mente relativamente educada para ela começar a receber a Vontade, para ela reconhecer isto, receber, assumir e começar a irradiar, começar a passar isto para os corpos ou para a personalidade. A mente então, tem que estar preparada para receber isto, porque se não a mente se degrada, a mente desce ao nível de desejo e fica com estes movimentos humanos que vem do desejo. Porque que quando nós falamos em desejo, nós ligamos logo a nível humano e quando falamos em Vontade estamos falando de outro nível? Quando nós como eu consciente, começamos a nos entregar a níveis mais profundos, nós vamos começando a perceber através da alma esta energia da Mônada. A Vontade não vem da personalidade, a Vontade não vem dos nossos níveis humanos, os nossos níveis humanos vêem desejos mas não Vontade. A primeira fonte de Vontade em nós é a Mônada, que por sua vez, já está conectada com níveis mais profundos e nós sabemos que temos mais profundamente além da Mônada o Regente, este nosso núcleo bem sintonizado com o Plano Cósmico. É dali que vem a Vontade. A Vontade não começa no homem, a Vontade vem do Cosmos. A Vontade vem destes centros cósmicos, infinitamente magnéticos. É dali que vem a Vontade, e quem capta, quem entra em contato com esta energia é o Regente que passa isto para a Mônada, que passa isto para a alma e a alma passa isto para a mente.  Então esta Vontade não vem do ser humano, isto não surge no nível humano do ser, isto vem de um plano infinitamente maior, infinitamente mais alto. Então, para você colaborar com um plano evolutivo para a Terra ou para a humanidade, pra você colaborar com o serviço universal, você precisa de uma força, de um impulso que corresponda àquele nível, você precisa de um impulso que corresponda aquele plano de onde estas coisas provém. O plano evolutivo, o plano para o planeta, o plano para a humanidade isto não vem da mente de ninguém, isto não vem de nenhum ser humano, não vem da humanidade também, a humanidade é parte deste plano. Então, isto é uma coisa muito maior, muito mais vasta do que esta percepção humana, do que esta vontade em nível humano. Isto vem de mais alto, isto vem de mais profundo. Então quando nós renunciamos a este nível de desejo humano, quando nós renunciamos a isto muito conscientemente nós começamos a construir um canal de ligação com esta coisa real que é a Vontade. Então você não troca o desejo pela Vontade, porque a Vontade está num outro plano, a Vontade é uma força, uma energia, é um Raio que vem do plano Cósmico.
Você começa por renunciar ao desejo humano, você começa por rejeitar este desejo humano mas não para ficar sem nada, não para se tornar passivo. Quando você não se sujeita mais ao desejo humano e você começa a fazer este canal bem conscientemente, você começa a fazer esta ligação com a alma, com a Mônada e com o Regente, você não vai ficar vazio e nem passivo. Você vai ser realmente um prolongamento deste plano, você vai ser realmente um canal pra que este plano evolutivo possa se desenvolver, possa se aplicar aqui na vida terrestre. Então, nada de maior se faz com desejo. Pra nós estarmos bem sintonizados com o plano maior, pra estarmos além desta média de situação humana, pra entrarmos em um nível, pra entrarmos em um estado mais evoluído, mais avançado, mais elevado, nós precisamos desta Vontade. É esta Vontade, é esta energia, não é o desejo, é esta energia que leva a alma controlar os corpos, é que leva a alma a integrar a personalidade, que leva a alma a fazer com que a personalidade exprima coisas avançadas, coisas superiores, coisas elevadas enfim, desejo é coisa para as crianças e Vontade é outra coisa. Vontade é um outro nível de querer.
Do ponto de vista do planeta, esta força, esta energia é representada pelo Centro Miz Tli Tlan(*), representada por este Centro Planetário que capta a Vontade Cósmica, que a processa em termos que o planeta possa receber e assumir e que depois começa a irradiá-la para a órbita terrestre. Então nós temos dois caminhos ou dois processos para nos comunicar com esta Vontade, com esta energia. Um processo é você fazer o seu alinhamento com a alma, a alma fazer com a Mônada e a Mônada com o Regente e outro processo que pode ajudar neste, é a nossa compreensão, a nossa aproximação ou o nosso despertar pra este Centro Planetário que é a nossa aproximação interna com Miz Tli Tlan. Então, este Centro Planetário é o que desenvolve todo este processo da Vontade em nós especificamente e se nós quisermos conscientemente, colaborar com isto se nós tivermos um interesse ou se tivermos uma real necessidade de termos Vontade, de realmente dispormos desta força e desta energia, que está muito além do desejo, então, se nós tivermos esta necessidade, nós já podemos com o coração, podemos com a nossa devoção ou com a nossa mente, começarmos uma comunicação, uma sintonia com Miz Tli Tlan.
O Atributo do Monastério que diz: expressar a Vontade mesmo nas fases de transição, é muito ligado à nossa situação, ao que nós estamos vivendo neste momento, porque nós estamos vivendo uma transição muito fundamental pra nossa mudança de ponto evolutivo, pra nossa mudança de estado, que é a transição mental, a passagem da nossa consciência mental dedutiva, da nossa consciência mental racional, analítica, para uma outra consciência mental, uma consciência mental intuitiva, para um outro tipo de percepção. Então, nós estamos vivendo esta transição e é a esta transição que o Atributo se refere e nós precisamos da Vontade nesta transição, se nós ficarmos desejando ser intuitivos, se nós ficarmos desejando ter uma percepção superior, uma percepção maior com esta força do desejo, nós não chegamos à isto. Com a força do desejo nós começamos um controle mental, começamos nos preparar, começamos a formar um ambiente para termos um controle mental. Mas pra fazer realmente esta transição nós precisamos da Vontade, nós temos que atrair esta Vontade ou através de uma devoção tão ampla por Miz Tli Tlan, como por uma decisão, por uma opção de fazer este alinhamento interno e de chegarmos a núcleos mais profundos do nosso ser, partir dos quais esta energia começa a fluir.
Essa transição na qual nós precisamos de Vontade para fazê-la, para que ela aconteça, isto é um período intermediário entre dois ciclos, é um período intermediário entre este ciclo racional, este ciclo analítico, este ciclo pensante e o nosso próximo ciclo, que é um ciclo ligado a Mente Superior, que não tem nada haver com raciocínio e nem com análise e nem com deduções. Então é nessa transição que nós precisamos da Vontade. A Vontade quando é aplicada no meio de um ciclo, quando é aplicada durante um trabalho cíclico, ela tem muito efeito, só que ela é ligeiramente neutralizada pela própria vontade que está incluída no ciclo. Então, se nós estamos durante um ciclo de desenvolvimento a nossa vontade ali está colaborando a Vontade implícita naquele ciclo mas, numa transição, a nossa vontade não só é muito mais ativa, como a nossa vontade pode ser muito maior. Entre um ciclo e outro não há mais a energia total do ciclo que passou e não há ainda a energia do ciclo que está entrando totalmente presente. Então uma transição não é um momento em que a gente não esteja pleno. Uma transição como esta que nós estamos vivendo, é um momento de se desenvolver ao máximo possível esta energia da Vontade, porque numa transição nós não estamos contando com a Vontade original do que está passando e nem dispomos ainda da Vontade do ciclo futuro. Neste momento nós não dispomos mais da vontade que nós tínhamos no campo da dedução, no campo da disciplina mental, no campo do racionalismo.
Se nós quisermos ter vontade de voltarmos a tudo isto, se nós tivermos que ter vontade para ficar analisando as coisas, como fazíamos no ciclo passado, nós não vamos encontrar esta vontade em nós, porque isto está declinando, este tipo de vontade, isto está declinando com o ciclo que está saindo e se nós quisermos a Vontade que está implícita na percepção direta, na intuição, que esta energia é onipresente, está em tudo isto, mas nós ainda não temos isto completamente. Então, nós passamos no campo da vontade, passamos por provas muito intensas neste momento. Então você pode estar querendo aplicar a Vontade mas,  você está em prova, porque a vontade que você tinha, não tem mais e a Vontade  que você terá, você não tem ainda.
Então no campo na Vontade é preciso neste momento encontrar o próprio jeito de ter vontade, aqui a energia da Vontade tem que criar. O requisito pra isto, neste momento, é nós termos uma decisão totalmente tomada, totalmente resolvida de transcendermos este ego humano mesquinho, pequeno, é esta decisão de nós estarmos liberados destas forças do ego e estarmos já totalmente voltados para um energia mais universal. É só uma energia mais universal, é só uma renúncia a este pequeno ego, é só uma desistência de se continuar vivendo, de se continuar ativo neste pequeno ego, nestas coisas de personalidade, nestas reações de personalidade, é só uma decisão muito profunda neste sentido é que começa aqui a desenvolver este tipo de Vontade. Então, a Vontade que é necessária neste ciclo não é a vontade que nós conhecemos e nem a vontade que nós queremos, esta Vontade é algo que surge agora. Esta Vontade é algo que aparece, que se desenvolve à medida que você vai transcendendo este apego e esta tendência para tudo aquilo que é do ego humano.

- Vocês tem alguma pergunta à respeito deste tema?
- Trigueirinho?
- Pois não.
- Uma vontade que chama, vem lá de dentro, decisiva... e uma vontade de chegar a ela também...(não entendi o restante de pergunta para transcrevê-la) a 22min e 22 segs da partilha.
- Sim, teria que se ter uma vontade de se conectar com aqueles níveis, a vontade de se conectar com aquilo. O que vem daquilo é que é a Vontade que nós precisamos. Esta Vontade humana que nós dispomos, não é isto que vai construir o plano aqui. Esta nossa vontade, isto que nós dispomos hoje, isto não é o que vale para aquilo que deve ser construído, para aquilo que deve ser criado, para aquilo que deve ser desenvolvido na Terra, no planeta, na humanidade atual. Esta vontade que nós dispomos ela é suficiente para nós fazermos esta coligação e feita esta coligação é que nós vamos encontrar a Vontade adequada, é que nós vamos encontrar o grau de vontade adequado para a manifestação do plano aqui. Do plano evolutivo aqui. Isto tem haver com o 1º Raio, só que este atributo não está se referindo ao aspecto Poder da Vontade, está se referindo ao aspecto Vontade, do 1º Raio. Esta Vontade da qual estamos falando isto é como a metade do 1º Raio. Então, desenvolvido este processo, você estando conectada, você estando alinhada com a Vontade, aí começa a entrar o outro lado deste  Raio que é o Poder. Mas você não pode ter Poder, poder real, poder de verdade, enquanto não é uma Vontade Superior que está manifestando por seu intermédio. Primeiro é preciso que a vontade humana consiga este alinhamento e que através desta vontade humana, comece a fluir a Vontade Superior e é quando esta Vontade Superior surge no ser, quando o ser não tem mais vontade pessoal, não tem mais vontade do ego, quando o ser está fora deste engano, desta vontade pequena e quando ela já está dentro de uma Vontade Maior, é aí que o Poder, a outra parte do Raio, começa a se conectar com o indivíduo, começa entrar no processo e que a Vontade começa a se tornar poderosa. Poderosa quer dizer, capaz de colaborar com o plano evolutivo ou, estar em condições de ser um co-criador, de criar junto com a Criação. E realmente, nós teríamos que fazer um certo caminho na Vontade, teríamos que ser assistidos, teríamos que ser ajudados, ou teríamos que ser batizados por este Poder que é do mesmo Raio. Então começa com um trabalho sobre a Vontade depois prossegue com uma abertura para este Poder, até que este Raio esteja completo no indivíduo, até que este Raio esteja completo em um grupo, ou que este Raio esteja completo em todo o planeta, que parece que só vai acontecer em um ciclo futuro.
Mas nós como seres individuais ou como seres grupais podemos esta já trabalhando para isto, podemos estar já nos preparando pra isto e começar a manifestar coisas que antecipam o ciclo futuro, que antecipam a situação dos seres, que antecipam a situação da humanidade, a situação do planeta, isto é uma prévia, é uma experiência e pra isto tudo precisa Vontade. Desejo não leva a nada disto, pra isto precisa é esta outra energia.

- Pois não!
- pergunta formulada (Trigueirinho repete a pergunta): Como fazemos para diferenciar quando é desejo e quando é Vontade?
- O desejo geralmente, é para coisas da pessoa, é para coisas da Terra, é pra coisas humanas, é pra coisas materiais. O desejo está normalmente localizado aí nestas áreas. Quando começa a surgir a Vontade, quando a Vontade começa a surgir, existe uma ... não uma tendência, um impulso mesmo, no indivíduo de cumprir algo. É uma necessidade de cumprir. É uma necessidade de revelar. É uma necessidade de manifestar, mas isto não é definido, isto não é uma coisa da pessoa, do ser pessoal, do ser individual. Então enquanto se trata de coisas dele e de coisas pra ele, provavelmente é desejo da maior proporção deste movimento, porque quando começa a surgir a Vontade, a disposição e o impulso é para uma coisa muito maior e indefinida que não é para o indivíduo. Ele vai sentindo o limite dentro deste estado, ele vai vendo, ele mesmo vai percebendo que este desejo dele, que a coisa dele, a coisa pra ele, vai ficando nebulosa e que vai clareando é esta outra necessidade, que ele não sabe bem pra que é. E ele não deve saber mesmo, porque nada disso vem dele, isto vem de um outro plano e que acaba fazendo ponte com isto que ele tem dentro da Mônada, com isto que ele tem dentro da alma, acaba fazendo ponte com isto e aí quando faz a ponte com a alma a mente lhe diz, a mente o instrui, a mente colabora e vai, mas aí é numa direção que não é mais pessoal, que não é mais individual.
Para agir assim, nós temos um tipo de Vontade que vemos que é nova. Temos um tipo de impulso que nunca tivemos. Por mais que nós tivermos sido ambiciosos, por mais que nós tivermos sido desejosos das coisas, por mais que nós tivéssemos perseguido coisas humanas, aquilo que a gente usava pra conseguir, pra realizar, é uma sombra perto desta outra capacidade. Diante da Vontade, diante desta Vontade, não há nenhuma força externa, não há nenhuma pressão externa, não há nenhuma influência externa que possa tirar o indivíduo da sua sintonia, que possa demover o indivíduo de ser instrumento de uma realização, isto é Vontade. Você vê que o indivíduo tem Vontade, porque ele faz as coisas apesar do mundo, ele faz as coisas apesar de tudo, ele faz as coisas apesar de todos. Ele faz. Aquilo é Vontade. Aquilo é esta energia. É muito diferente daquilo que você faz mas desfaz, mas depois não faz mais, depois faz menos porque o outro não quer, porque a vida não deixa, porque as circunstâncias não permitem. Isto tudo não é Vontade, isto tudo são outras forças que vão levando o indivíduo pra esta outra posição, pra este outro estado. A mente é o instrumento que nós temos para recebermos a Vontade da alma, da Mônada e do Regente, isto tudo é através da mente. Se a mente não tiver uma estrutura que possa receber isto, esta Vontade fica nos planos superiores. O desejo também passa pela mente, também pode atravessar a mente, mas o desejo vem de um outro nível. O desejo vem de um nível abaixo do mental, o desejo é criado no nível emocional, o desejo é criado no nível astral e com a participação da mente maior ou menor e o desejo também pode ser canalizado pela mente mas, esta Vontade está acima, acima da mente, esta Vontade usa a mente para canalizá-la, mas não vem da mente.

- A aspiração...
- Aspiração é aquele sentimento, é aquele movimento que nós dispomos para atrair tudo isto. É aspiração. É você aspirar, você não pode dar ordens para um processo deste. Você pode aspirar a passar por um processo deste e é a aspiração que nos abre, que nos predispõe, é a aspiração que se comunica com tudo isto e que começa então, a abrir as portas para que tudo isto vá começando. Você aspira a partir do seu interno, a partir do centro do teu ser. Você aspira a partir de seus melhores sentimentos e essa aspiração, este desejo muito, muito purificado, este desejo muito sutilizado, este enobrecimento do desejo, porque aspiração subintende-se que seja positiva, não!? Que seja evolutiva. Então, esta aspiração vai criando um clima para isto e vai abrindo todas as portas para isto acontecer e aí isto começa a descer. A mente é a transmissora disto tudo. A mente transmite lá pra cima a sua aspiração, a mente canaliza a sua aspiração para o alto e a mente canaliza esta Vontade quando ela começa a descer. A mente é um ponto aí, de ligação.
Agora a mente não deveria passar deste ponto de ligação e de transmissão, porque se a mente começar à esta altura, a manifestar as suas qualidades puramente mentais, ela pode desvirtuar a aspiração, que vem da alma, que vem deste centro mais interno, ou ela começa a humanizar, ela começa a racionalizar com tudo aquilo que desce desta Vontade. A mente serve como meio de transmissão e será muito bom que a mente aí não comece a apresentar as suas tendências, as suas características e aí o desejo de que a mente seja assim, fala muito para a mente. A mente está próxima do desejo. Então se existe este desejo de que isto tudo aconteça, a mente absorve isto logo, isto deixa a mente mais flexível, este desejo, deixa a mente mais flexível. É um material que a mente absorve bem e se torna mais tranquila diante de tudo isto. Então o desejo não deixa de ser útil, apesar de que ele não serve para isto tudo aconteça, que isto desça. Este desejo serve para acalmar, isto serve para harmonizar e serve pra deixar a mente mais flexível neste sentido. A mente mais colaboradora de tudo isto.

- Seria una gracia? (Seria uma graça?)
- Como?
- Seria una gracia?
- Ah, sim. Com isto tudo preparado e com isto tudo em movimento, então aí é como se algo imponderável, eventualmente até fora do homem, desce um sinal, desce um impulso. Então é como se viesse uma confirmação, ou como se viesse uma autorização para  tudo isto acontecer. Então a gente diz que houve ali houve a graça. Isto veio de um nível mais profundo que estava observando. Nós somos observados por nós mesmos, em um nível mais profundo, como somos observados pela Inteligência Maior, pela Consciência Única. Somos observados. E é desses pontos de observação sobre o que se passa nesse nosso processo é daí que vem a Graça. Então nós temos uma graça menor, quando é uma graça que vem do nosso próprio ponto de observação para uma ajuda ali. E temos uma Graça Maior quando vem de um ponto de observação mais amplo, num certo sentido, fora de nós, ai é uma Graça Maior. A graça menor, aquela que parte do nosso próprio ponto de observação, a graça menor é para efeito de nós darmos um passo evolutivo, para compreendermos mais as coisas e a Graça Maior é para que a gente se torne mais inserido em um processo maior. A Graça Maior nos faz compreender, nos faz entender, viver coisas supra humanas, começamos a entrar em um processo mais amplo. Isto é por Graça Maior.
Mas nós precisamos de graças menores antes de termos uma Graça Maior. Nós precisamos de graças menores e precisamos aprender a esperar por esta Graça, precisamos aprender a contar com esta Graça, ter fé nesta Graça. Isto tudo é uma aprendizagem, porque se você sabe que precisa da graça e duvida da graça, você já está neutralizando este processo.
Você já está impedindo que isto aconteça. Então precisa que a gente seja educado para receber a Graça. Que a gente não duvide da Graça, que a gente não tenha dúvida que a Graça pode chegar a qualquer momento, que a gente não tenha dúvida disto. Que não haja nenhum restrição à esta Graça e isto é uma educação que nós vamos fazendo sobre nós mesmos. E se examinarmos as coisas que estão acontecendo em nós, ou as coisas que estão tendo início em nós, vocês vão ver que estão todas coligadas com a frutificação. Estão todas coligadas com os frutos que devem surgir de toda a nossa preparação. Esses primeiros frutos são delicados, esses primeiros frutos não são muito visíveis, mas eles estão aí e quando percebermos o fruto que demos ou aquilo que está frutificando, então zelar por aquilo, cuidar daquilo e deixar que este fruto amadureça e não cortá-lo ou interrompê-lo com as indecisões, com as dúvidas.


(*) Miz Tli Tlan
Atual centro regente do planeta, seu núcleo situa-se nos níveis intraterrenos dos Andes peruanos. Exprime a polaridade feminina da energia logóica, polaridade que predominará no novo ciclo da Terra.
Entrou em atividade a partir da presente transição planetária, substituindo Shamballa, que expressou a polaridade masculina e agora entra em recolhimento (vide Shamballa). Hoje Miz Tli Tlan é o maior Espelho ativo da Terra; seu nome, em Irdin, significa "homens sábios".
Capta o propósito divino para a Terra e é o mais potente centro intraterreno em manifestação no planeta. Até o momento não se projetou no plano físico, mas pode ser contatado nos planos internos da vida pelos que se preparam para penetrar a vibração de sua aura.
Recebe e transmite os  impulsos  emanados  daquilo  que esotericamente se chama coração do Sol,  impulsos  que asseguram  o  prosseguimento  da existência na Terra de acordo com parâmetros  evolutivos superiores.
O Logos planetário converge suas energias para o  interior  de  Miz Tli Tlan por intermédio de Amuna Khur,o  Senhor do Mundo. Partindo de Miz Tli Tlan, elas  se  espargem  por  todo  o planeta. Esse centro  regente  não  se    limita ao âmbito terrestre; como Espelho, abarca esfera s de consciência além da galáxia.
As emanações divinas dele irradiadas revelam-se como leis e princípios quando propagadas aos demais centros, os quais então se incumbem de conduzir a manifestação conforme padrões arquetípicos.
A consciência de Miz Tli Tlan é luz onipresente, permeada pela pura vida divina. As peculiaridades da sua civilização poderiam constituir ficção para o estado mental do homem da superfície da Terra, pois nela se vive segundo leis suprafísicas e leis da Supranatureza.
s habitantes de Miz Tli Tlan são sábios, unidos que estão à essência da vida. Pelo que emana de Miz Tli Tlan, a humanidade pode reconhecer a vontade espiritual e pautar sua vida por ela. Miz Tli Tlan responde às leis superiores e faz fluir para toda a Terra o amor divino.

Glossário Esotérico - Trigueirinho - Editora Pensamento

fonte:http://www.irdin.org.br/acervo/detalhes/12463

Comentários

  1. Soraia, tudo bom com vc?

    Agradeço muito seu esforço e sua dedicação a este processo de transcrição. Confesso que fico muito feliz por ler e entender melhor as palavras de Trigueirinho...
    Esta partilha é muito ampla e profunda, não?

    Namaste e abraços!

    Que o Universo te abençoe, cada vez mais!
    PAZ E LUZ!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriel!

      Não há de quê.
      Também achei complexa em vários pontos, tem coisas que eu ainda não consigo compreender mas nem por isso deixo de ouvir. Um dia a ficha cai, certo?

      Assim seja!

      Excluir
  2. OBS: Eu imprimi a primeira faixa de "Atributos"... Grato!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom, Gabriel.
      Então você poderá, com isso, ler e reler calmamente.

      Abraços.

      Excluir

Postar um comentário

Boas vindas!

Postagens mais visitadas deste blog

ORAÇÃO AO JUSTO JUIZ - ORAÇÃO DA PROSPERIDADE - ORAÇÃO DE AGRADECIMENTO

NÓDULOS LUNARES - DESCUBRA QUAL É O SEU CARMA

RUDOLF STEINER - ORAÇÃO DE MICAEL / FORJANDO A ARMADURA